Úlceras genitais femininas e masculinas - o que fazer quando elas aparecem?

Úlceras genitais femininas e masculinas - o que fazer quando elas aparecem?

 

O que são úlceras genitais?

 

Uma úlcera é definida como uma descontinuação da pele ou mucosa. A pele ou mucosa é perdida expondo o tecido por baixo dela. Úlceras genitais são localizadas nas regiões genitais masculina ou feminina. A síndrome pode ainda ser classificada como ulceração peniana e ulceração vulvar, para homens e mulheres respectivamente, embora elas possam se localizar também fora do pênis ou da vulva.

 

Quais são as causas das úlceras genitais?

 

As úlceras genitais geralmente são causadas por uma doença sexualmente transmissível (DST), como herpes, sífilis, cancro ou Chlamydia trachomatis, porém não são estritamente um sinal de uma DST e podem ocorrer nos(as) pacientes com síndrome de Behçet, lúpus e algumas formas de artrite reumatoide, doenças não transmissíveis sexualmente. A tuberculose genital, muitas vezes causada pelo contato genital direto com escarro infectado, também pode apresentar-se como úlcera genital.

 

Quais são as principais características clínicas das úlceras genitais?

 

Alguns outros sinais, além das ulcerações da mucosa, incluem aumento dos gânglios linfáticos na região da virilha e/ou lesões vesiculares (bolhas ou pequenas feridas elevadas) nessas regiões.

 

  • Úlceras genitais femininas:

 

As úlceras genitais femininas são lesões dentro ou ao redor da vagina. Algumas podem não causar sintomas e outras podem ser dolorosas, macias ou produzir alguma secreção. Feridas ou úlceras nos genitais femininos às vezes acontecem sem motivos aparentes e são auto resolutivas. Frequentemente, elas são sintomas de uma DST, mas algumas podem ser devidas a distúrbios da pele, falta de higiene adequada, ou de outra natureza. As feridas genitais podem aparecer como bolhas pequenas, vermelhas, cor de carne ou se tornarem maiores e mais grosseiras. Elas podem ou não estar acompanhadas de outros sintomas, como coceiras, dores locais ou pélvicas, sensação de queimação, sangramento e desconforto ao urinar. Elas estão também associadas a relações sexuais dolorosas e aumento da secreção vaginal com mau cheiro. As feridas e úlceras dos genitais femininas podem estar relacionadas a vulvovaginite, inflamação da vulva ou vagina, dermatite de contato, sensibilidade a produtos químicos, dermatite atópica, alergia, cisto, “pelo encravado”, câncer, etc.

 

  • Úlceras genitais masculinas:

 

Podem ser causadas por vírus, sífilis, cancro, linfogranuloma venéreo, granuloma inguinal, infecções bacterianas secundárias e fungos. Fatores não infecciosos podem causar úlceras, como um cisto infectado, “pelo encravado”, má higiene local, por exemplo. As úlceras genitais em homens podem envolver a pele do pênis, escroto, períneo ou ânus. As úlceras genitais masculinas geralmente surgem a partir de uma área dolorida, incluindo bolhas.

 

Como o médico diagnostica as úlceras genitais?

 

Os recursos que podem ser utilizados no diagnóstico da causa de úlceras genitais incluem uma avaliação completa da história médica e um exame físico completo da pessoa. O exame físico da úlcera também deve ser feito, a fim de estabelecer um diagnóstico. Os procedimentos de diagnóstico de úlceras genitais podem incluir testes comuns para DST. É importante realizar exames no(s) parceiro(s) sexual(ais).

 

É aconselhável a realização de exames laboratoriais como sorologias para herpes genital, sífilis e HIV. Normalmente não é necessária uma biópsia se a úlcera for extinta após o tratamento inicial.  Se, no entanto for úlcera persistente de aspecto duvidoso é necessária a realização de uma biópsia local. O médico removerá uma amostra da úlcera e enviará a um laboratório para exame histopatológico e diagnóstico definitivo.

 

Como o médico trata as úlceras genitais?

 

O tratamento da úlcera dependerá de reconhecer a sua causa. Se ela for causada por uma DST, deve ser realizado também o tratamento do parceiro sexual recente, para evitar a reinfecção. Conforme o caso, podem ser utilizados antivirais, antibióticos, fungicidas e/ou cremes de aplicação local. As úlceras associadas a uma doença sistêmica subjacente tendem a melhorar com o tratamento dessa doença. Úlceras da doença de Crohn podem responder à pasta de óxido de zinco ou ao metronidazol.

 

Como evoluem as úlceras genitais?

 

O prognóstico das úlceras genitais costuma ser bom, no entanto, depende do fator causal e podem ocasionalmente não ter cura, mas apenas controle. Frequentemente as pessoas não procuram tratamento para as DSTs porque têm medo ou vergonha, embora essas doenças possam afetar quaisquer pessoas e causar um enorme impacto na saúde pública. Os homens e mulheres jovens com maior disponibilidade para a prática do sexo casual em geral formam o grupo de maior risco para este tipo de doença.

 

Como prevenir as úlceras genitais?

 

Não há como se precaver de todas as formas de úlceras genitais. O principal meio de se prevenir muitas delas é usar preservativos (camisinhas) nas relações sexuais. Adicionalmente, deve-se restringir os parceiros sexuais, evitando parceiros desconhecidos.

 

Quais são as complicações possíveis das úlceras genitais?

 

As complicações associadas às úlceras genitais incluem estresse emocional, problemas uretrais, progressão para estágios mais graves da doença (como na sífilis, por exemplo), complicações funcionais de órgãos adjacentes, inflamações ou inchaços crônicos dos órgãos genitais e desenvolvimento de tumores malignos. A cicatrização delas pode resultar na doença de Beçhet.

Além dessas complicações, quando a causa da úlcera genital é uma DST pode aumentar o risco de contrair outras doenças sexualmente transmissíveis como, por exemplo, a AIDS.

Toda úlcera deve ser examinada por um médico clínico geral, urologista, ginecologista ou infectologista. O tratamento deve ser seguido corretamente até o final do que foi proposto pelo médico, mesmo que os sintomas melhorem antes deste prazo.

 

Adaptado de ABCMED, 2018. Úlceras genitais femininas e masculinas - o que fazer quando elas aparecem? Disponível em: <http://www.abc.med.br/…/ulceras-genitais-femininas-e-mascul…>. Acesso em: 8 abr. 2018.

Escolha um horário e marque sua consulta.
Marcar consulta