Medicações e doenças que diminuem o desejo sexual  

 

Função hipotalâmica-hipofisária anormal

Isso resulta na diminuição do Fator de Liberação de LH (hormônio luteinizante), com conseqüente diminuição de seu nível sérico e simultâneo aumento de prolactina. Este último um hormônio muito relacionado ao desinteresse sexual.


Anomalias testiculares ,capazes de produzir uma diminuição de testosterona.


Diminuição de testosterona ,ovariana e/ou supra-renal na mulher.


Enfermidades sistêmicas

tais como a insuficiência renal crônica com conseqüente diminuição de gonadotrofinas;

 

a cirrose hepática com a conseqüente atrofia testicular e transformação de androgênios em estrogênios;

 

a Síndrome de Cushing, com a conseqüente diminuição de testosterona plasmática;

 

a insuficiência supra-renal;

 

o hipotiroidismo;

 

enfermidades debilitantes.


Medicamentos e drogas

Nessa categoria dos agravantes da hipofunção sexual estão:

 

Álcool, em primeiro lugar;

 

Tranqüilizantes (Diazepan, Frontal, Lorax, Lexotan, Olcadil, Pasalix, Sulpan, Somalium, Valium);

 

Anti-hipertensivos, tais como a metildopa (Aldomet), reserpina (Serpalan, Serpasil, Higroton-Reserpina), clortiazidas, clonidina (Atensina, Cloridin), espironolactona (Aldactone, Spiroctan), beta bloqueadores como o propranolol (Tenadren);

 

Anti-depressivos, principalmente os tricíclicos, os inibidores da MAO e o carbonato de lítio (Carbolitium);

 

Cimetidina (Tagamet);

 

Sulpirida (Dogmatil, Equilid);

 

Metoclopramida (Plasil, Digeplus, Eucil);

 

Metronidazol (Flagyl);

 

Maconha;

 

Anorexígenos usados em regimes alimentares ( Desobesi M, Dualid S,Fagolipo, Hipofagin,Inibex);

 

Cocaína e o craque.