Obstrução das Trompas de Falópio

Obstrução das Trompas de Falópio

 

O que são trompas de Falópio?

 

As trompas de Falópio (ou tubas uterinas) são “dois tubos contráteis”, com cerca de 10 centímetros de comprimento aproximadamente, que se estendem do ângulo súpero-lateral de cada lado do útero em direção aos ovários dos lados respectivos. Elas servem para transportar os óvulos que mensalmente se desprendem dos ovários até a cavidade uterina. No sentido oposto passam por elas os espermatozoides, que se encontrarem com os óvulos em seu interior resultarão na fecundação.

 

Quais são as causas da obstrução das trompas de Falópio?

 

Existe a obstrução intencional realizada como contracepção, a conhecida "laqueadura tubária". O que poderá ser um grande problema em um novo relacionamento conjugal em que um dos cônjuges deseja ter um filho.

Porém, entre as causas não intencionais mais comuns de obstrução das trompas de Falópio estão as infecções pélvicas conhecidas como Doença Inflamatória Pélvica (DIP). Infecção por clamídia principalmente, ou ainda gonococos, micoplasma, ureaplasma, uso de dispositivo intrauterino (DIU) sem cuidados médicos adequados na inserção e cuidados e controles posteriores, associado neste caso com a multiplicidade de parceiros sexuais, podem também favorecer a instalação de uma DIP. Outros fatores mais raros, tais como ruptura do apêndice, cirurgia pélvica ou abdominal inferior, bem como gravidez ectópica nas trompas são outros fatores conhecidos.

As bactérias, que podem causar doença inflamatória pélvica ou infecção por clamídia, podem entrar na vagina durante uma relação sexual, ascender e atingir o útero e consequentemente as trompas. A clamídia pode infectar as trompas de Falópio silenciosamente, sem causar sintomas. As infecções em geral podem danificar permanentemente as trompas e os tecidos ao seu redor, formando tecido cicatricial que bloqueia as trompas, as aderências peri-tubárias ou aderências pélvicas.

Outras causas podem ser: defeitos congênitos do útero e das trompas, endometriose, miomas, obstrução por aderências ou faixas de tecido cicatricial externa.

 

Qual é a consequência da obstrução das trompas de Falópio?

 

Se as trompas de Falópio ficam bloqueadas ou danificadas por qualquer motivo, isso impede o encontro do óvulo com o espermatozoide e portanto a fecundação. A obstrução das trompas de Falópio é uma das causas comuns de infertilidade e necessita de procedimentos investigativos caros e incômodos.

 

Quais são as principais características clínicas da obstrução das trompas de Falópio?

 

A obstrução das trompas de Falópio pode ser unilateral ou bilateral, na maioria dos casos não gera sintomas. Podem existir sintomas como resposta das enfermidades que causam a obstrução. Os sintomas são mais intensos ocorrem nos casos de infeções ou inflamações. A obstrução unilateral pode permitir que a mulher engravide, embora isso seja muitas vezes mais difícil, mas não a torna definitivamente estéril.

 

Como o médico diagnostica a obstrução das trompas de Falópio?

 

Infertilidade conjugal há 12 meses ou mais, história médica anterior da paciente, podem sugerir a hipótese diagnóstica de obstrução das trompas de Falópio. Para o diagnóstico médico podemos utilizar radiografias de contraste radiopaco injetado nas trompas através do colo do útero, exame chamado de histerossalpingografia. Ou ainda, podemos visualizar o aparelho genital interno (útero, ovários e trompas) através de laparoscopia e de meios óticos apropriados. Um exame de sangue pode verificar se existem anticorpos contra a clamídia. A presença de anticorpos indicando uma infecção anterior por clamídia pode sugerir a hipótese de obstrução das trompas e infertilidade.

 

Como o médico trata a obstrução das trompas de Falópio para uma mulher que deseja engravidar?

 

O problema pode ser resolvido durante procedimentos propedêuticos como a histeroscopia ou a laparoscopia onde as trompas de Falópio podem ter sua permeabilidade reconstituída. Entretanto, com a destruição moderada ou grave da anatomia das tubas uterinas a fertilização in vitro se impõe se uma gravidez for desejada.

Em alguns casos, a cirurgia pode ser indicada para tratar uma trompa de Falópio lesionada por uma gravidez ectópica ou por uma infecção, as salpingoplastias. No entanto, após tal cirurgia, as chances de uma gestação tópica diminuem, a probabilidade de uma gestação ectópica, fora do útero, são mais altas do que o esperado.

 

Quais são as complicações possíveis da obstrução das trompas de Falópio?

 

A complicação mais grave e mais dramática da obstrução das trompas de Falópio é a infertilidade. Poderá ocorrer também a hidrossalpinge nas obstruções distais, próximas ao final da tuba, porção fimbrilar. A hidrossalpinge pode evoluir para uma salpingite aguda, onde há infecção, flegmão tubário e na maioria das vezes a necessidade de remoção cirúrgica da tuba infectada e posterior antibióticoterapia endovenosa e internação prolongada.

 

Adaptado de ABCMED, 2018. Obstrução das Trompas de Falópio. Disponível em: <http://www.abc.med.br/…/obstrucao+das+trompas+de+falopio.htm>. Acesso em: 8 abr. 2018.

Escolha um horário e marque sua consulta.
Marcar consulta